A falência humana.


A falência humana.

Cenários caóticos e extremos caracterizam nossa época. Governantes atrapalhados, executivos ansiosos e angustiados, empresas tradicionais em cheque, mercado de trabalho mudando rapidamente e a sociedade, inegavelmente, chocada com a transformação acelerada da vida planetária.

Por um lado a confusão aumenta. A tecnologia avança sem ética, o futuro talvez não seja dos humanos e poucos continuarão manipulando muitos, em nome do poder e do dinheiro.

Em contrapartida, sinais de uma real mudança de rota do planeta, com possibilidade de vida digna para todas as pessoas.

Que futuros seremos capazes de construir?
Certamente o modelo humano materialista e centrado em si mesmo faliu. Da mesma forma, os padrões sociais já estão em outro tom. O mercado de negócios vem dando loopings de 360 graus na transformação dos modelos e da estrutura corporativa. A mudança em 2020 precisa ser radical, não responsiva.

Em nossa jornada evolutiva, sempre tivemos altos e baixos como sociedade humana, ao passo que agora somos convidados a saltar de forma quântica o abismo entre o mundo velho e o mundo novo.

Antes de mais nada, o novo tom do mundo sinaliza que podemos explorar melhor nosso potencial e que temos que nos relacionar de forma mais íntegra com nosso planeta.

É tempo de transcender a mente e expandir nossa visão, uma vez que podemos nos tornar humanos de alma expandida e aumentados através da tecnologia. Quando a tecnologia encontra pessoas de consciência elevada, o mundo sobre um degrau em sua escada de evolução.

Estamos a caminho de um grande colapso social, um vácuo global, onde o mundo velho já não existe mais e o novo ainda não está sólido e, certamente, muitas serão as pessoas que experimentarão um período de vazio, sombra e inutilidade.

Qual é nossa perspectiva e onde precisamos colocar nosso foco em 2020?

No futuro de longo prazo.

A nova espécie humana do planeta já existe. São pessoas altamente comprometidas com ética, com sustentabilidade, com suas comunidades e com o planeta.
Usam bem seu tempo de vida, trabalham em colaboração e tem como foco o planeta do futuro. Sabem que seu trabalho atual é preparar o mundo para a espécie pós-humana.

Entretanto, como podemos atravessar esta ponte do hoje para a próxima década de forma saudável?

Só há dois caminhos: transcender a mente e adaptar o corpo físico energeticamente.

Transcender é ir além da matéria, e a transcendência só se alcança com a meditação.

Já para equipar sua máquina física para a quinta dimensão é preciso abrir mão de antigos dogmas mentais e entrar no fluxo da grande libertação da alma.

A sociedade do futuro é povoada por seres livres, dignos e autênticos, e este ambiente regenerado já floresce ao nosso redor.

E enquanto o planeta e nós nos regeneramos, novas empresas vão ocupando o espaço. Nada que for nocivo ao ser ou ao planeta sobreviverá.




Categorias