PERDAS INVISÍVEIS: A VILÃ DO FATURAMENTO.


PERDAS INVISÍVEIS: A VILÃ DO FATURAMENTO.

A grande maioria dos gestores das empresas Médico/Hospitalares enxergam as glosas como a grande vilã, no entanto quando mergulhamos em uma análise profunda nos processos de faturamento, constatamos que a grande vilã  SÃO AS PERDAS INVISÍVEIS.

 Elas ocorrem de forma sorrateira: é a sala que foi usada e a taxa não foi cobrada, são os materiais e medicamentos sem os registros devidos, são as altas em horários impróprios, são as mudanças de procedimentos sem autorização, são as agendas mal elaboradas. Estes e outros desperdícios consomem custos, geram retrabalhos e acumulam perdas que ultrapassam os percentuais de qualquer glosa.

Para minimizarmos as perdas invisíveis, algumas ações gerenciais são indispensáveis, tais como:

  • gerenciar os processos de faturamento
  • sistematizar, informatizar, parametrizar as rotinas e padrões de consumo
  • Conhecer os acordos com as operadoras de planos de saúde
  • observar a gestão de contas abertas e pacotes
  • implantar programas de educação permanente

Para que tais ações sejam efetivadas, torna-se imprescindível compreender o faturamento de forma global e estratégica para melhorar o desempenho financeiro das empresas de saúde.

Por: Jose Alberto Muricy




Categorias