Por que minha empresa ainda não foi comprada?


Por que minha empresa ainda não foi comprada?

Como empresário e conselheiro, eu recebo algumas perguntas clássicas com bastante frequência. E uma delas é: por que minha empresa ainda não foi comprada?

Por que o fulano conseguiu vender a empresa dele e eu não consigo vender a minha? Por que o beltrano recebe tantas propostas e minha empresa não recebe nenhuma?

Mas para responder a essa pergunta, eu tenho uma outro questionamento para provocar: a sua empresa está pronta para ser vendida?

Neste momento, talvez você me diga que ainda não pensa em vender sua empresa e que nunca se fez nenhum desses questionamentos que eu exemplifiquei acima, mas algo muito importante para você levar para seu cotidiano: a sua empresa precisa estar sempre pronta para ser vendida.

Geralmente, os empresários que oriento nos Conselhos de Administração do qual faço parte se assustam com essa informação. Mas não devem. E você também não.

Neste artigo, eu vou explicar os possíveis motivos de sua empresa ainda não ter sido comprada, e por que você tem o dever de mantê-la pronta para isso mesmo que ainda não queira se desligar dela.

Um combo de questionamentos

Vou te apresentar várias provocações que vão mostrar por que e como manter sua empresa sempre pronta para ser vendida. E a primeira é…

Por que preciso preparar minha empresa para ser vendida?

Uma empresa pronta para ser vendida, por uma boa negociação, é uma empresa que está funcionando bem. É uma empresa que tem processos eficazes, informações claras e cultura estabelecida. 

Se sua empresa não tem nada disso, você nunca conseguirá um bom negócio ao tentar vendê-la. E se você ainda não quiser vendê-la, e ainda assim não estabelecer todos esses tópicos, ela não é um bom negócionem mesmo para você. 

O que faz a diferença no momento de negociação de uma empresa e de avaliação se a mesma está pronta ou não para a venda é:

  1. A capacidade da empresa de gerar receita

Essa capacidade é evidenciada através do índice Ebitda (sigla para Earnings before interest, taxes, depreciation and amortization), por exemplo. Esse índice é algo que você tem que ter na ponta da língua o tempo todo, bem como o DRE (demonstração do resultado do exercício).

Se você não tem esse tipo de informação ao seu alcance, qualquer pessoa que venha a avaliar sua empresa vai depreciá-la simplesmente por ausência de informações financeiras básicas.

Não apenas isso, saber a capacidade de geração de caixa do seu negócio é saber quanto sobra para investir, quanto sobra para você, quanto sobra para novos investimentos… É a base de tudo.

  1. A capacidade de aumentar a geração de receita

Analisar a cultura, os processos e a organização da empresa é o que garante a perenidade do seu negócio, seja para você mesmo(a), seja para um possível novo dono.

A cultura da empresa é o que estabelece a possibilidade de ela funcionar mesmo sem você, o dono.

Isso é importante no processo de preparar sua empresa pronta para ser vendida, pois se ela não funcionar bem sem você, o valor da negociação vai diminuir em grande escala.

Analise se sua empresa tem uma cultura estabelecida procurando pelos quatro tópicos a seguir:

  1. Propósito
  2. Crenças
  3. Rituais
  4. Valores

Fato:a cultura de uma empresa sempre existe, mesmo que você não crie uma – pois se trata de uma organização formada por pessoas com propósitos, crenças, rituais e valores próprios.

Porém, se você não estabelecer a cultura por conta própria, a empresa vai trilhar um caminho que você não sabe de onde vem nem para onde vai.É melhor que a cultura seja estabelecida por quem mais se importa com o funcionamento da empresa: você. 

Com todas essas informações, volto com o questionamento:

Sua empresa está pronta para ser vendida?  

Ativar todas essas análises, questionamentos e reflexões significa fazer sua empresa gerar lucro, alcançar o sucesso e conquistar novos patamares.

E isso é ótimo para você, mesmo que ainda não pense em vendê-la.

Bora mudar o jogo!


Categorias