Evelina Cabrera é treinadora de futebol, administradora esportiva e presidente da Associação Argentina de Futebol Feminino

Evelina começou no esporte como jogadora de futebol, após um problema de saúde começou a estudar para ser técnica de futebol. Ela passou por vários clubes como treinadora, depois como administradora esportiva. Ela fundou a Associação Argentina de Futebol Feminino junto com outras jogadoras, treinadoras e dirigentes. A Associação atua em âmbito nacional abrangendo a área social, educacional e esportiva de jogadores de futebol federados e não federados.

Ela formou o primeiro time de futebol feminino cego em Buenos Aires. Foi reconhecido pela revista The Economist como um transformador social. Por sua luta pela igualdade de gênero e social, ela deu uma conferência em Nova York, na sede das Nações Unidas, se comprometendo a continuar desenvolvendo seu trabalho de inclusão. Participou do filme “Não chore pela minha Argentina” dirigido por Nestor Montalbano e escreveu dois contos “Amor a escondidas” e “Del 86” para os livros “Pelota de Papel”, livros feitos por jogadores de futebol. Conseguiu ser a imagem e fechar contratos com as marcas mais reconhecidas do país.

Foi palestrante do W20 Argentina e palestrante da BAPA + 40, conferência dos mais altos escalões das Nações Unidas sobre Cooperação Sul-Sul na Argentina. Trabalho no clube Atlético Boca Juniors de Gênero e Esportes. Em 2018 começou a dar futebol na prisão feminina 47 de San Martín Buenos Aires, conseguindo que o pavilhão passasse de falta de conduta a de atletas, levando assim a outras penalidades para começar a replicá-lo, hoje é voluntário em duas penalidades . Recebeu dezenas de distinções e reconhecimentos por seu trabalho com o esporte nos setores mais vulneráveis ​​da sociedade. No início de 2020, lançou sua Biografia Alta Negra, contando a trajetória que fez para se tornar hoje uma das referências e ativistas mais importantes do país. Escolhida pela BBC News como uma das 100 mulheres mais influentes e inspiradoras do mundo, Evelina Cabrera começou no esporte como jogadora de futebol depois que um problema de saúde começou a estudar para ser técnica de futebol. Ela passou por vários clubes como treinadora, depois como administradora esportiva.

Evelina fundou a Associação Argentina de Futebol Feminino junto com outras jogadoras, treinadoras e dirigentes. A Associação atua em âmbito nacional abrangendo a área social, educacional e esportiva de jogadores de futebol federados e não federados. Ela formou o primeiro time de futebol feminino cego em Buenos Aires. Foi reconhecido pela revista The Economist como um transformador social.

Por sua luta pela igualdade de gênero e social, deu uma conferência em Nova York, na sede das Nações Unidas, se comprometendo a continuar desenvolvendo seu trabalho de inclusão. Participou do filme “Não chore pela minha Argentina” dirigido por Nestor Montalbano e escreveu dois contos “Amor a escondidas” e “Del 86” para os livros “Pelota de Papel”, livros feitos por jogadores de futebol. Consegui ser a imagem e fechar contratos com as marcas mais reconhecidas do país. Foi palestrante no W20 Argentina e palestrante na BAPA + 40, a conferência de alto nível das Nações Unidas sobre cooperação Sul-Sul na Argentina. Trabalho no clube Atlético Boca Juniors de Gênero e Esportes.

Em 2018, começou a dar futebol no presídio feminino 47 de San Martín Buenos Aires, conseguindo que o pavilhão passasse de falta de conduta a de atletas, levando assim a outras penalidades para começar a replicá-lo, hoje é voluntário em dois penalidades. Recebeu dezenas de distinções e reconhecimentos por seu trabalho com o esporte nos setores mais vulneráveis ​​da sociedade. No início de 2020, lança sua Biografia Alta Negra, contando a trajetória que fez para se tornar hoje um dos mais importantes referentes e ativistas do país. Escolhida pela BBC News como uma das 100 mulheres mais influentes e inspiradoras do mundo.

 

2020:

Presidente da AFFAR, ela continua treinando mulheres privadas de liberdade. Começa o ano como madrinha do projeto Valor, projeto que atende organizações sociais da zona sul de Buenos Aires junto com a cervejaria e maltaria Quilmes. Ele escreveu o livro "ALTANEGRA" com a editora Penguin Random House. Livro que nasce e se esgota em uma pandemia. Escolhida pela BBC News como uma das 100 mulheres mais influentes e inspiradoras do mundo. Evelina é uma ativista social que atua buscando a valorização e o reconhecimento da Mulher nas áreas de todas as modalidades esportivas. Convencida de que o esporte contribui para o fortalecimento da liderança, busca gerar igualdade de direitos para as mulheres no esporte, principalmente em um campo de futebol com predominância masculina. "Esporte não tem gênero"

Conferências e Clinicas de Futebol:

Evelina começou a dar palestras sobre sua experiência de vida em 2013, no Tedx Tigre; A partir daí foi convocado por diversas Fundações, Associações, Organizações Não Governamentais, empresas multinacionais, escolas, entre outros. Foi assim que ela construiu e cresceu como uma conhecida palestrante com palestras em toda a Argentina e América Latina. Uma conferência recomendada para quem precisa enfrentar situações pessoais ou de trabalho. Evelina Cabrera usa sua experiência de vida em suas palestras para mostrar que as melhores oportunidades podem surgir das maiores decepções e quedas, às vezes inesperadas. Ainda no campo empresarial, essas conferências motivacionais tratam de temas que afetam uma empresa, organização, equipe ou pessoas em diversas áreas: Liderança, trabalho em equipe, motivação, gestão de crises, mudança, gestão dos próprios medos, força de vontade, vivência no presente, entre outros.

Temas de Palestras:

- Superação de desafios
- Motivação
- Esportes Futebol
- Esportes Técnicos
- Liderança
- Trabalho em Equipe/Disciplina
- Resultados

AT 04-21