Karina Simões

Karina Simões nasceu em uma família onde o mundo motor sempre roncou alto. Seu avô, pai e tios sempre tiveram um vínculo bastante forte com este universo; seu pai, Toninho Simões, nasceu em Portugal, morou na África e quando veio para o Brasil em 1974, começou a trabalhar como funileiro e nunca mais abaondonou o mundo dos carros e das motos.




Vídeos



 

 

 

Karina Simões nasceu em uma família onde o mundo motor sempre roncou alto. Seu avô, pai e tios sempre tiveram um vínculo bastante forte com este universo; seu pai, Toninho Simões, nasceu em Portugal, morou na África e quando veio para o Brasil em 1974, começou a trabalhar como funileiro e nunca mais abaondonou o mundo dos carros e das motos.

Seu primeiro contato com uma moto aconteceu quando era ainda muito criança, quando experimentou dar uma voltinha em uma Mini Tani de um primo. “Me apaixonei pela motinho”, relembra-se. Mas quando o pai percebeu a empolgação da menina e viu a relutância da mãe, decidiu buscar uma alternativa para desviar o foco da garota, dando-lhe um jipe. “Mas eu nunca esqueci”, revela Karina, que precisou esperar tornar-se adulta para dar vazão à sua paixão pelas duas rodas.

Quando fez 18 anos, conquistou sua CNH com o fruto do seu trabalho e com ela em mãos, decidiu fazer uma viagem aos Estados Unidos, onde alugou uma H-D Fat Boy para dar um rolê por alguns trechos da Rota 66. Quando voltou ao Brasil, no dia do aniversário do pai, imprimiu uma foto de sua traquinagem e o presenteou.

“Isso foi em setembro e em dezembro, no meu aniversário, ele me deu de presente a sua Gold Wing 1100 1980. Hoje, estou reformando esta moto na oficina do Cascão e espero que até dezembro ela esteja rodando de novo”, celebra.

Seu primeiro trabalho na área motor foi para o iG, onde começou a frequentar os eventos de duas e quatro rodas – e desde então, não parou mais. Além de saber tudo sobre motos e carros – algo muito raro entre os jornalistas especializados – Karina também escreve muito bem e domina a câmera como poucos, passando informações com credibilidade e de uma maneira única que já podem ser considerados como sua assinatura.

De temperamento forte, Karina Simões não engole sapo e qualquer insinuação de tom machista é rebatida com a mesma elegância com a qual escreve seus artigos. Isso despertou o interesse da Triumph Motorcycles, que a convidou para tornar-se a primeira embaixadora de sua marca, agora ao lado de nomes como os do chef Henrique Fogaça e do skatista Bob Burnquist.

Com a missão de aproximar a marca e suas motocicletas do universo feminino, Karina fez sua estreia no novo papel conduzindo 30 mulheres para um evento da Revista FullPower à Base Aérea de Santos (SP), evento que foi um grande sucesso não apenas pelas apresentações que ofereceu, mas pelo clima de integração e de diversão que deu uma amostra de como será o trabalho da Karina dentro deste projeto. Dona de um belíssimo e customizado jipe Willys 1951 – aquele que o pai lhe deu para que esquecesse as motos quando ainda tinha três anos – Karina é a personificação da mulher independente, madura e consciente de seus papeis, mas que sabe que ainda há muito a conquistar – e é exatamente isso que lhe dá o combustível para continuar enrolando o cabo, com muito estilo e personalidade.

Temas de Palestras:

- Esportes
- Esportes/Automobilístico 
- Liderança
- Treinamento e Desenvolvimento

AT 06-21