Ana Canosa

São Paulo/SP


Ana Canosa

Ana Canosa é psicóloga clínica, terapeuta sexual e educadora em sexualidade.




Vídeos



 

 

 

 

Ana Canosa é psicóloga clínica, terapeuta sexual e educadora em sexualidade.


Além do atendimento em seu consultório em São Paulo, Ana coordena o curso de Educação e Terapia Sexual no Unisal, ministra aulas em faculdades, assina a coluna “Sexo Fácil” da Revista Vip e exerce a função de editora na produção da revista brasileira de sexualidade humana. É membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Sexualidade Humana (SBRASH). Tem quatro livros publicados: “Crescendo na Sexualidade”, “Madrasta: do Conto de Fadas para a Vida Real”, “Sexoterapia” e “A metade da Laranja?”, além de capítulos em outras obras. É professora na Universidade Aberta a Maturidade (PUC/UNIP)

Esteve à frente do quadro Família Pede Socorro e do Programa SOS Casamento, ambos exibidos no SBT. Atualmente, participa do quadro Beleza Renovada, no Programa Eliana (SBT) e, em 2016, foi parte do elenco do Programa Escola para Maridos, na Fox Life que fez sucesso no Brasil.

Escreve frequentemente artigos para imprensa especializada e participa de reportagens na TV e na Internet. Compõe o grupo de profissionais da imersão para casais Love Plan, o amor como projeto de vida.

Temas de Palestras:

As palestras de Ana Canosa são organizadas em dois grupos especiais: o educacional, voltado para as instituições e o Empresarial, voltado mais especificamente ao ambiente corporativo e à organização de eventos.

Palestras para o ambiente educacional 

Sexualidade nos contos de fadas
Objetivo: compreender como os valores sócio-culturais têm sido passados por meio do conto de fadas, importante veículo da expressão popular. A palestra visa a demonstrar como os estereótipos do príncipe e da princesa reforçam os papéis de gênero no comportamento de homens e mulheres e como se insere na relação afetiva. Também é feita a análise do simbolismo contido nas entrelinhas de algumas histórias clássicas, como a perda do sapatinho de cristal e a virgindade prometida na história de Cinderela.

Sexualidade: caminhos para a educação
Objetivo: mostrar como a identidade sexual se estrutura na infância por meio dos fatores fisiológicos, da educação formal e informal adquirida na família e da influência dos valores sociais, com a análise sobre a forma como o psiquismo consegue interligar todos esses aspectos. A apresentação reforça ainda a necessidade da educação sexual na família e da orientação sexual fornecida pelas instituições de ensino, propondo algumas importantes reflexões e ações para os educadores.

Sexteen ou o X do sexo: o que querem saber os adolescentes?
Objetivo: esclarecer sobre o processo da energia sexual, que se acentua na infância e ganha novos componentes na adolescência, fase da vida em que os caracteres sexuais secundários aparecem e o desejo sexual volta-se para a escolha do objeto de amor. São analisados o namoro, o “ficar”, a importância da relação com o grupo e os conflitos familiares, a iniciação sexual, o desejo homoafetivo, a necessidade da prevenção das DST e AIDS e a gravidez indesejada.

A moldura da família moderna
Objetivo: entender como os conflitos geracionais, os apelos da sociedade de consumo, o trabalho da mulher fora do lar, a liberdade sexual dos jovens e o desenvolvimento tecnológico interferem na decisão dos pais em relação às ações de seus filhos e vice-versa. As funções da família, como base para a formação da personalidade e resposta à sobrevivência, devem ser preservadas.

Palestras para o Ambiente Empresarial

Sexualidade no Século XXI
Objetivo: propor a reflexão sobre importantes aspectos do comportamento sexual neste milênio, como as novas possibilidades de relacionamento, as mudanças sócio-culturais e as influências religiosas. Destaque para as fortes ambivalências, como os avanços da ciência e suas limitações na cura de doenças estigmatizadas e terminais, as inovações nos tratamentos das disfunções sexuais masculinas e femininas em contraponto com a dificuldade de encontro amoroso e a liberalização do sexo diante do fantasma da contaminação por DST/AIDS.

Prazer, quem é você?
Objetivo: revelar os caminhos da busca do prazer, não apenas do ponto de vista físico, mas também no processo de conhecimento do outro. As disfunções sexuais masculinas e femininas são sintomas que resultam da dificuldade de estabelecer intimidades com o parceiro. A relação sexual também pode ser afetada negativamente pelos problemas de comunicação e estado emocional. As formas de conquistar o prazer e assegurá-lo são diferentes para cada pessoa e sofrem influência das dimensões biológica, social e psicológica.

Menos-pausa na melhor idade!
Objetivos:
-Propiciar uma reflexão sobre a psicologia da maturidade, as modificações no comportamento sexual de homens e mulheres, a influência da chamada “Síndrome do ninho vazio” na vida da mulher madura (quando os filhos vão embora) e os efeitos da aposentadoria na vida psíquica do homem ocidental.
-Propor saídas para o reencontro do casal na maturidade, o bom uso do tempo livre, o desfrute das modificações nesta fase da vida.
-Reforçar a necessidade de um planejamento para a aposentadoria.

Grandes mulheres da história
Objetivos:
-Incentivar a reflexão sobre a construção do gênero feminino em nossa cultura por meio da história, utilizando exemplos de atuação de importantes personagens femininas em diversos âmbitos da sociedade. São apresentados modelos de mulheres guerreiras, daquelas que se tornaram mitos, das que se destacaram no mundo das artes e das transgressoras.
-Ampliar a compreensão do atual estado da mulher no mundo e sua relação com a sociedade, a sexualidade, a família e o homem.
>>Constitui-se em ótima palestra para o Dia da Mulher. Tem sido apresentada em eventos públicos e privados para a promoção da saúde sexual feminina, com excelente receptividade e interação dos participantes.

A metade da laranja? – Discutindo amor, sexo e relacionamento
Objetivo: entender que amor e sexo são energias distintas e provocam emoções diferentes. O amor ocorre na relação com o outro, trata-se de uma energia calma, de aconchego e bem-estar. A energia sexual é urgente, criativa, nasce no corpo do outro e nele pode ser satisfeita. Unir amor e sexo na relação conjugal é um desafio. O amor deve ser entendido como um ato de vontade para que o compromisso possa ser realizado e o sexo valorizado como fonte de prazer.

Cesta básica para o relacionamento
Objetivo: analisar os “ingredientes” fundamentais para tornar viável uma relação saudável diante das novas perspectivas da sociedade, dentro das quais o casamento não é mais uma necessidade individual e social e não expressa as relações baseadas na dependência financeira. Estar junto representa, cada vez mais, uma escolha individual, baseada no desejo e no projeto de vida. Companheirismo, admiração, flexibilidade, criatividade e sexo de boa qualidade são necessários para uma relação a dois.

Sexualidade: caminhos para a educação

Objetivo: mostrar como a identidade sexual se estrutura na infância por meio dos fatores fisiológicos, da educação formal e informal adquirida na família e da influência dos valores sociais, com a análise sobre a forma como o psiquismo consegue interligar todos esses aspectos. A apresentação reforça ainda a necessidade da educação em sexualidade na família e nas instituições de ensino, propondo algumas importantes reflexões e ações para os educadores.

Sexualidade no Século XXI

Objetivo: propor a reflexão sobre importantes aspectos do comportamento sexual neste milênio, como as novas possibilidades de relacionamento, as mudanças sócio-culturais, a mediação das relações pelo uso da tecnologia e as influências religiosas. Destaque para as fortes ambivalências, como os avanços da ciência e suas limitações na cura de doenças estigmatizadas e terminais, as inovações nos tratamentos das disfunções sexuais masculinas e femininas em contraponto com a dificuldade de encontro amoroso e a liberalização do sexo diante da contaminação por IST/AIDS.

 

02-21