Usain Bolt

Usain Bolt é um ex-velocista jamaicano multicampeão olímpico e mundial nessa modalidade. É o único atleta na história a tornar-se tricampeão em duas modalidades de pista em Jogos Olímpicos de forma consecutiva (100 metros rasos e 200 metros rasos) e bicampeão também de forma consecutiva na modalidade revezamento 4 x 100 metros. 




Vídeos



 

 

 

Usain Bolt é um ex-velocista jamaicano multicampeão olímpico e mundial nessa modalidade. É o único atleta na história a tornar-se tricampeão em duas modalidades de pista em Jogos Olímpicos de forma consecutiva (100 metros rasos e 200 metros rasos) e bicampeão também de forma consecutiva na modalidade revezamento 4 x 100 metros. É também o único atleta a conquistar oito medalhas de ouro em provas de velocidade, sendo dez vezes campeão mundial.

É considerado o homem mais rápido do mundo, e suas conquistas no atletismo o fizeram ser chamado de Lightning Bolt (relâmpago, raio) pela imprensa internacional. Entre os muitos prêmios que já recebeu, tem como mais expressivos os de Atleta do Ano da IAAF e o Prêmio Laureus do Esporte Mundial de atleta masculino do ano, que recebeu por quatro vezes. Entre as honrarias que recebeu fora do atletismo estão a (OJ) Ordem da Jamaica e a (OD) Ordem de Distinção, outorgadas pelo governo do seu país.

Usain Bolt ganhou sua primeira medalha no campeonato interescolar em 2001, aos 15 anos, uma prata nos 200 metros rasos, com um tempo de 22s04. McNeil se tornou seu primeiro técnico efetivo e a dupla fez uma boa parceria, apesar das reclamações do técnico com a falta de dedicação de Bolt aos treinamentos e sua propensão para brincadeiras quando elas eram indevidas.

Neste mesmo ano de 2001 ele disputou sua primeira competição internacional pela Jamaica, ganhando duas medalhas de prata nos 200 m e nos 400 m da categoria sub-17 dos CARIFTA Games, uma competição regional no Caribe, realizados em Bridgetown, Barbados; nestes Jogos, com 16 anos, marcou 21 s 81 para os 200 m, a que seria sua prova favorita.

Sua primeira aparição no cenário global foi disputando o Campeonato Mundial Juvenil de Atletismo de 2001, na Hungria, onde não se classificou para a final dos 200 metros mas mesmo assim abaixou sua melhor marca pessoal para 21s73; em 2002, continuou quebrando recordes pessoais vencendo os 100 e os 200 m do Campeonato Júnior de Atletismo do Caribe e América Central em 2002. Foi neste ano que ele começou a ganhar proeminência, ao vencer os 200 m no Campeonato Mundial Juvenil de Atletismo realizado em Kingston, na Jamaica. Com 15 anos e 1.96 m, muito mais alto que seus adversários, venceu em 20s61, o mais jovem medalha de ouro num campeonato júnior de atletismo. 

A medalha de prata em Osaka despertou em Bolt um maior desejo pela corrida e ele continuou fixado na ideia de correr os 100 m, treinando cada vez mais na distância; em maio de 2008, seu técnico o inscreveu nos 100 m do Kingstown Invitational, na capital jamaicana, e correndo apenas pela segunda vez a distância num torneio profissional ele marcou 9s76, a segunda melhor marca do mundo, atrás apenas do recorde mundial de Powell. Michael Johnson, que acompanhou o torneio, observou como ele tinha melhorado tão rapidamente nos 100 m; menos de um mês depois, no Reebok Grand Prix de Atletismo de Nova York, com uma enorme torcida de jamaicanos empunhando bandeirinhas do país, ele estabeleceu novo recorde mundial para os 100 m – 9s72 – sendo essa apenas sua quinta competição oficial na distância; em junho, abaixou seu tempo pessoal nos 200 m para 19s67, novo recorde jamaicano, em Atenas, Grécia.

Apesar de Mills preferir que Bolt corresse os sprints mais longos – ainda insistia nos 400 m o que atleta recusava – a determinação de Bolt em correr os 100 m e a aquiescência do técnico quanto a isso, acabou funcionando a contento para os dois; Bolt ficou mais focado nas corridas e um planejamento de treinos para aumentar sua velocidade e sua estamina, em preparação para os Jogos Olímpicos, acabou funcionando para as duas distâncias, 100 e 200 m. A confiança de Bolt em si mesmo crescia e ele acreditava que faria um bom papel.

Temas de Palestras:

- Competitividade;
- Empreendedorismo;
- Esportes;
- Esportes-Atletismo;
- Liderança;
- Motivação;
- Qualidade de Vida;
- Superação de Desafios/Mudanças;
- Treinamento e Desenvolvimento;

AT 10-21