Zetti

São Paulo/SP


Zetti

Armelino Donizetti Quagliato, o goleiro Zetti, tornou-se comentarista esportivo da Rádio CBN em 2006. Antes, ele trabalhou como técnico das categorias juniores do São Paulo em 2001 e em 2003 tornou-se técnico profissional, assumindo o Paulista de Jundiaí (SP) em 2004.




Vídeos





 



Armelino Donizetti Quagliato, o goleiro Zetti, tornou-se comentarista esportivo da Rádio CBN em 2006. Antes, ele trabalhou como técnico das categorias juniores do São Paulo em 2001 e em 2003 tornou-se técnico profissional, assumindo o Paulista de Jundiaí (SP).

Ele comandou o Galo de Jundiaí no vice-campeonato paulista daquele ano. Depois dirigiu o Guarani, o Fortaleza (na campanha de acesso para a 1ª Divisão do Brasileiro) e o São Caetano. No mesmo ano dirigiu o Bahia, antes de ser contratado pela Ponte Preta.

Zetti jogou nos juvenis Toledo (PR), Palmeiras, Londrina e Guarani (SP), antes de se tornar profissional no Palmeiras em 1986. Em 1987, ele ganhou uma chance na equipe palmeirense titular. No Paulistão daquele ano, Zetti se destacou e ficou vários minutos sem levar gols.

Em 88, o goleiro viveu um grande drama ao se contundir em um jogo contra o Flamengo, no Maracanã, em dividida com o atacante Bebeto. Na ocasião, ele sofreu fratura de tíbia e perônio e ficou vários meses afastado dos gramados. Quando Zetti retornou aos treinamentos, o goleiro Velloso brilhava como titular da meta do Verdão. Após ficar encostado no Palestra Itália, ele se transferiu em 90 para o São Paulo.

No Tricolor do Morumbi, Zetti desbancou o titular Gilmar Rinaldi e se tornou em um dos maiores ídolos da torcida são-paulina nos anos 90, conquistando os Paulistas de 91 e 92, o Brasileiro de 91, os Mundiais Interclubes de 92 e 93, as Libertadores de 92 e 93 e a Recopa Sul-americana em 93 e 94. Nesse mesmo ano Zetti, participou da seleção brasileira que conquistou a Copa dos Estados Unidos. Era o reserva imediato de Taffarel. Depois de sete anos gloriosos no São Paulo, o goleiro foi jogar no Santos, em 97, equipe na qual conquistou o Torneio Rio-São Paulo no mesmo ano, quando era comandado pelo técnico Wanderley Luxemburgo.

Zetti também atuou no Fluminense, em 2000, e neste ano vestiu as camisas do União Barbarense (SP) e do Sport Recife. Antes de trabalhar como treinador profissional, ele foi comentarista esportivo do SBT.

Após encerrar a carreira de dezoito anos como jogador, Zetti ficou afastado do futebol por dois anos, quando fez um curso de treinador e treinou os juniores do São Paulo, Em 2003 assumiu a sua primeira equipe profissional, o paulista de Jundiaí. Um ano depois, assumiu o comando técnico do Fortaleza onde conseguiu levar a equipe de volta à primeira divisão do futebol brasileiro, terminando a série B do brasileirão em 2º lugar. Atuou como treinador em outros times assumindo Fortaleza, Ituano, Juventude, Caxias do Sul, Paraná Clube.

Zetti foi cometarista do programa Bola na Rede, da RedeTV. Inaugurou no final de 2008 a Fechando o Gol, uma escola inteiramente voltada para a preparação de goleiros que fica no Esporte Clube Banespa na capital Paulista. Em 2017 passou a fazer parte da equipe "Show de Bola" da Rádio Capital de São Paulo, onde atua como comentarista, Em 2019, entrou pra equipe de esportes da rádio dividindo a bancada com os repórteres Luiz Carlos Quartarollo, Wagner Prado e o apresentador Weber Lima, em 2021, foi anunciado pelo São Paulo como coordenador da formação de goleiros da base do clube.

 Temas de Palestras:

- Trabalho em Equipe;
- Motivação;
- Liderança;
- Superação de Desafios;
- Competititvidade;

Tipo de Trabalho:

- Comentarista Esportivo;
- Técnico / Treinador;

At 05-22